CONHEÇA E AME O SEU GATO

A companhia do seu gato é o melhor tratamento contra o stress

8 Dezembro 2021

No dia 10 de outubro celebra-se o Dia Mundial da Saúde Mental, uma data que visa sensibilizar e informar a população sobre os distúrbios mentais e sobre a realidade e as necessidades destes pacientes. De acordo com as estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), uma em cada quatro pessoas no planeta, ou seja, cerca de 1 700 milhões de pessoas, sofrerão de algum distúrbio mental ao longo das suas vidas.

Neste contexto, não é de estranhar que a taxa crescente de doenças mentais seja acompanhada também por um crescimento nos números dos animais de companhia. De facto, cada vez mais famílias decidem incorporar um animal de estimação nas suas casas, dados os enormes benefícios que trazem, tanto para as crianças como para os adultos. Os animais de estimação são fiéis, afetuosos e excelentes parceiros para a vida. A sua forma de se relacionarem connosco tem um impacto muito positivo nas nossas vidas e, especialmente, no nosso bem-estar mental. Por isso, podem até ser considerados como auxiliares terapêuticos.

Embora o nosso gato ou qualquer outro animal de estimação que adotámos para nos acompanhar não possa preparar os alimentos, ajudar-nos com o banho ou acompanhar-nos ao médico, há muitos processos em que podem participar e que são de elevado impacto na prevenção e no tratamento de doenças da saúde mental. A companhia do nosso gato contribui para que o nosso corpo liberte oxitocina, uma hormona que tem um efeito calmante no cérebro, uma vez que reduz o stress e a ansiedade; e a sua companhia também liberta outras hormonas relacionadas com o sentimento de bem-estar, como a serotonina e a dopamina, além de reduzir os níveis de cortisol, a hormona do stress. Outro ponto interessante é o ronronar característico dos gatos. Este som tem um efeito positivo no nosso humor, ajudando os pacientes a saírem da situação complicada que enfrentam, graças à sua simples presença.

No entanto, não nos devemos esquecer que um gato é um ser vivo, que tem necessidades e também pode sofrer. Isto significa que temos de ser responsáveis por eles e cuidar da sua saúde e do seu bem-estar. Esta "gatoterapia" proporcionada pelos nossos amigos felinos não é uma ferramenta simples, e os patudos são agentes ativos, que participam em sessões de tratamento e têm a capacidade de decidir o que querem e o que não querem fazer.

Posto isto, apenas podemos sugerir que desfrute da agradável companhia de um dos animais mais amigáveis e benéficos para a sua saúde, não só no mês em que se dá mais atenção à saúde mental, mas todos os dias. Porque o seu gato tem muito para lhe oferecer.